VAP

Viajantes Anglófonos em Portugal - Séculos XVIII e XIX

Visualização de registo

< Voltar ao resultado | Nova pesquisa >

PARDOE, Julia
Traits and Tradition of Portugal

collected during a residence in that country
Inglaterra, 1833
Londres
Língua: Inglês
 Edição 
Volume:in two volumes
Endereço do editor:Conduit Street
Local de edição:Londres
Nome do editor:Saunders and Otley
 Notas e informações 
 Referência 
 Autor 
Autor:PARDOE, Julia

 Notas gerais 

DEDICATÓRIA

A autora dedica a obra à Princesa Augusta:
"To Her Royal Highness the Princess Augusta, these "Traits and Traditions of Portugal" are, by gracious permission, most respectfully inscribed by Her Royal Highness's most obliged and obedient servant,
Julia Pardoe"

DATA DA VISITA A PORTUGAL

Compreendeu os anos de 1826, 1827 e 1828, tendo durado quinze meses. Foi a primeira viagem da autora. As razões que a fizeram visitar o nosso país tiveram como causas a sua débil saúde e a deslocação do pai, que cá se dirigiu por motivos militares. A mãe de J. Pardoe também os acompanhou.
Não há referências específicas na obra sobre a possível doença da autora e, dado que a sua grande capacidade de mobilidade e dinamismo nunca a impediram de viajar, cremos que Portugal não agravou a sua saúde - bem pelo contrário.


DIVISÃO DA OBRA

- Contents of vol. I -

___________________
FIRST IMPRESSIONS

Apostrophe to Portugal - Style - First attempts at acquiring the language - The Voyage - Mafra - The Pilot-boat - Lisbon from the Tagus - The River - The shores of the Alemtajo - Supineness of the Portuguese - Our Residence - The Infanta Regent - Description of the State Carriage - Filthiness of the City - Father Antonio - A Portuguese Funeral - Burial of Infants at St. Jeronymo - The Tagus by moonlight - Fishing with Torches - The Opera House - Mercandante's Claude et Elise - The Prima Donna - The lay-brother of the Benedictines - The landing of Dom Miguel at Belem - The Vine-dresser's wife - Disembarkation resumed - Arrival of the Queen from Queluz - Her departure to the Botanical Gardens - Embarkation of the Infanta Regent on board the State Barge, to deliver up the Sceptre - The Pombal Palace - The Procession - Visit of Dom Miguel to the Queen - Supper at his Aya's - Singular Partiality.

___________________
THE BROTHERS,
A Legend of St. Jeronymo.
____________________
DONNA RETA,
A Legend of Lisbon.

A ROYAL QUINTA AND ITS GOVERNOR.

Remarks on Roads - Sir John Milley Doyle's road to Cintra - Portuguese distaste to paying Tolls - Alverca - Baggage Mules - The Quinta D'Alverca - The Widow's House - Bucellas - Portuguese Politeness - Self-payment - Nervous attack - A nocturnal Visitor - The Widow's Son - The Quinta Gardens - A rabbit-hunt - Villa Nova - The Juiz de Fra - The Quinta dos Tauros - The Terrace - The Goading Cells - Court etiquette - The Bull on the staircase - The Governor - The Breakfast - The Kids - Departure.
___________________
THE MAID AND THE MARQUIS,
A Legend of Villa Nova

A DAY AT RIO MAYOR

Alcoentra - Fleas - Entrance to our Quarters - The Parish Priest - The fête of Los Santos Bemaventurados - Peasants of Alcoentra - A Wolf - Country between Alcoentra and Rio Mayor - Rio Mayor - Local popularity of the English - The Rector - His House - His display of Erudition - His Authorship - His monastic and courtly Anecdotes - His Appearance - The Local Tradition - The garrulity of Old Age - Dinner - The Rector's Nephew - His Wife - Portuguese Hospitality - The Source of the River - The wolf's lair - The Mule Race.

THE FIDALGO'S DAUGHTER,
A Legend of Rio Mayor
______________________
AN ESTRALAGEM AND A MONASTERY

Vendos de los Carvalhos - Government Accommodations - A Bivouac - The Estralagem at Carvalhos - The Host - The English Travellers - Night Signals of the Banditti - Toilette of the Portuguese Peasantry - Suspicions - Threats - Pacific Resolutions - The Robber-landlord - Travelling arrangements with the Banditti - Anecdote of a Friend - Honor among Thieves - Portuguese Prisons - Journey to Batalha - The Monastery - Monastic Politeness - Recollections - The Chapel - The Pantheon - The Chapter Hall - Tradition attached to it - Monastic MSS - The Octagon Chapel - Vandalism of English Travellers - The Brotherhood of Batalha - Father Lawrence - Arrival of the Court at Batalha - The Beautiful Peasant - The King's Master of the horse - The Meeting - Love and Jealousy - The Murder - The Sentence - The Prison Vault - Retreat of the French Army - Mitigated Punishment - Monastic Revenge - Prison Occupations - Catholic Ladies in a Monastery - Excommunication - Miraculous Image of the Virgin - Tête-à-tête with a Murderer - Papistical Superstition - Convent of Sant'Anna - Father Lawrence at Leiria.

- Contents of vol. II -

________________
FATHER EUSTACIO,
A Monastic Legend.
________________
RECOLLECTIONS OF LEIRIA
___________________

Welcome to the City - Appearance of the Place - Moorish Ruin - A Noite do Rustico - The Funeral - The resuscitated Priest - The double Burial - The Espiscopal Palace - The Chapel - The Sacristy - The Library - The Gardens - The Improvvisatore - The Convent of Sant' Anna - The Hermit - The Illuminated Chapel - The Portuguese Regiment - The Fire - Characteristics of the Portuguese - The Baron - Specimens of English - Quinta-Hunting - The pious Vine-grower - The Cherry-tree Crucifix - The Insubordinate Angels.

THE FOREST FRIEND!
A Legend of Leiria
___________________
MONASTIC MEMORIALS
___________________

Party to Alcobaça - The Guide - The Rector's House - The Dinner - Routing a Colony - Clerical Inferences - The Monastery - The Chapel - The High Altar - The Square of Resurection - The Death of Saint Bernard - Altar of the Resurrection - Chapel of Tombs - Ignes de Castro - Decorations of the High Altar - Shrine of Saint Sebastian - The Cloister Grating - The young Monk - Altar of Santa Michael - The Private Chapel - The Sacristy - The Reliquary - The lower Cloisters - The Refectory - The Cellars - The Kitchen - The Hall of Kings - The traditional History of the Abbey - The Repast - The Organ Gallery - Number of the Brotherhood - The Library - Chapel of the Novices - The Gardens - The Ex-Militaire - Monastic Manœuvres - The Bernardine Convent - The Farewell.

THE TWO PICTURES,
A Conventual Legend

A SOURCE AND A SORTIE.

Excursion to the Source of the river Alcoa - The Guide - The Ford - The Source - The Scenery - The Natural Well - Retrograde Movement - A Portuguese Wedding - A Digression on Courtship - Alcobaca again - The Hussar Captain - Incognito Travelling - An Ejection.

____________________
THE DEMON MONK!
A Legend of the Alcoa

POMBAL AND REDINHA.

Approach to the Town - Portuguese Rain - Pombal Lo Forno Santo - A Miracle - A By-road - Redinha in the distance - The Mysterious Traveller - Suspicious - Estralagem - The Dumb Girl - A vision of Heads - Arrival of the Regiment - The Dwarf of Redinha - The Stranger again - The Story of Mariè, the Dumb Girl - A Confession - A Farewell Visit.

_______________
THE DOG OF CONDEIXA
A Legend of the Peninsular War

COIMBRA.

The Vicinity of the City - Stanza to the Mondego - Costume of the University - Curiosity of the Students - The University Library - The Villa of Tears - Legend of Ignes de Castro - Anecdote of Four Carmelite Monks - Convent of Santa Clara - The Novice - The Baratti Family - Profession at Sant'Anna - The Botanical Gardens - The Ex-prisoner of the Inquisition - Washerwomen of the Mondego - A votive Offering - A grave - The Monastery of Santa Crux - The Portuguese Sentinel - Count Pinto - The Gardens - The Building - The Procession - Martyrdom of Saint Sebastian - Aristocratic Equipage - Quinta-Hunting - Portuguese Presents.

THE VILLAGE WEDDING
A Memory of the Mondego
____________________

MY LAST CHAPTER.

Interior of a Quinta - Scarcity of Birds - A Portuguese Dinner - A Vintage - Convent of Trappists - Monkish logic - The Confessional - The Prioress - Conspiracy of the Marquis of Tavora - An Earthquake - Procession of Nossa Senhora de Nazaré - Parting Apostrophe.


PREFÁCIO

A autora adverte os leitores para o facto de não irem encontrar na obra "Traits and Traditions of Portugal" assunto para especulação científica ou política.
O único objectivo de Pardoe é o de narrar todas as cenas e incidentes aquando da sua estada em Portugal, preservando o espírito de aventura e as características da localidade, enquanto tentava transcrevê-las o mais fielmente possível.
Diz ainda oferecer ao público as memórias da viagem, para que ele possa também receber e partilhar da satisfação que ela sentiu; se falhar nesta tentativa, será por uma boa causa, pois que a generosidade e sentimentos nobres da personalidade do português não são suficientemente reconhecidos em Inglaterra. Sinta-se feliz por poder assim provar o seu reconhecimento pela cortesia e bondade que recebeu durante todo o período da sua viagem peninsular.

O prefácio data de 10 de Outubro de 1833.


ESTRUTURA DA OBRA

Dedicatória
Preface ................................................................................................................................................. v - vii
Contents of vol. I .................................................................................................................................... ix-xii
First Impressions .................................................................................................................................... 1-46
The Brothers: A legend of St. Jeronymo ............................................................................................. 47-80
Donna Reta: A legend of Lisbon ........................................................................................................ 81-105
A Royal Quinta and its Governor ..................................................................................................... 107-128
The Maiden and the Marquis ............................................................................................................ 129-166
A legend of Villa Nova
A Day at Rio Mayor .......................................................................................................................... 167-192
The Fidalgo's daughter: A legend of Rio Mayor ............................................................................... 193-238
An Estralagem and a Monastery ...................................................................................................... 239-289
Father Eustacio: A Monastic Legend ............................................................................................... 291-308

- Fim do Primeiro Volume -

Contents of vol. II ................................................................................................................................... i - iv
Recollections of Leiria ............................................................................................................................ 1-29
The Forest Friend!, a Legend of Leiria ................................................................................................. 31-61
Monastic Memorials ............................................................................................................................ 63-103
The Two Pictures, a Convent Legend ............................................................................................. 105-130
A Source and a Sortie ..................................................................................................................... 132-149
The Demon Monk!, a Legend of the Alcoa ...................................................................................... 152-184
Pombal and Redinha ......................................................................................................................... 185-243
The Dog of Condeixa, a Legend of the Peninsular War ................................................................... 245-260
Coimbra ............................................................................................................................................ 261-297
The Village Wedding, a Memory of the Mondego ............................................................................ 299-316
My last chapter ............................................................................................................................... 317-338

- Fim do Segundo Volume -


LÍNGUA

O facto de a autora ter apreendido rapidamente o conhecimento da língua portuguesa, de modo a compreender e conversar com os portugueses tornou-lhe mais fácil o contacto com os mesmos, pois, apesar dos seus defeitos, os portugueses são sempre sensíveis a qualquer esforço que demonstrem para lhes agradarem.

OBJECTIVOS DA VIAGEM

"My only aim has been to depict everything as it appeared to me at the moment (:) to preserve the spirit of the adventure, or the features of the locality, without suffering myself to weaken either by the digressions of an idle, imagination; and, trusting to their impression upon myself, to record them as simply and as faithfully as their immediate transcription would enable me to do. Where I looked and listened, even there, in most cases, did I sketch alike the scene and the story: and I now offer those records to the public, trusting that I may not have been wholly unsuccessful in my efforts to import to others some portion of the amusement which I then and thence decived.
Should I have unfortunately failed in the attempt, I shall at least have failed in a good cause; as the generosity and high feeling of the Portuguese character are not, I think, sufficiently appreciated in this country (...)".

Preface, vi / vii


RELIGIÃO

A autora foi educada num convento no Continente e era católica, o que lhe permitiu não só a simpatia dos portugueses, como também a entrada (vedada a outros) em conventos e mosteiros. Nestes, ela conversou amigavelmente com "pale, salow looking nuns", numa mistura de português e italiano.

 Notas sobre o autor 

BIOGRAFIA

Nasceu em Beverly, Yorkshire, no ano de 1806.
Faleceu em Upper Montagu Street, Londres, no ano de 1862.
É segunda filha do Major Thomas Pardoe, cuja família se crê ter sido de descendência espanhola; Thomas Pardoe pertenceu ao "Royal Wagon Train", tendo também participado com distinção na campanha Peninsular e em Waterloo.
Aos 14 anos Julia Pardoe publicou um livro de poemas que teve 2ª edição.
Como gozava de fraca saúde e para evitar tuberculose pulmonar, Julia Pardoe viajou para Portugal; desta residência no nosso país - que durou 15 meses.
Resultou a obra "Traits and Traditions of Portugal", publicada em 1833, e que obteve sucesso editorial. A obra acima referida foi a única em que a autora conciliou a crónica de viagens com a recolha de lendas e contos tradicionais; noutras obras optaria pela separação temática.
Em 1835 J. Pardoe acompanhou o pai a Constantinopla. Pardoe tornou-se grande conhecedora e interessada da Turquia. Publicou (em 1837) "The City of the Sultan and Domestic Manners of the Turks", em 2 volumes. A obra obteve grande sucesso e foi reeditada em 3 vols. nos anos de 1838, 1845 e 1854.
Em 1842, exausta, J. Pardoe abandonou Londres e foi viver com os pais para Peny Street, perto de Gravesend. Residiu posteriormente em Northfleet, Kent.
Em 1860 foi-lhe garantida uma pensão vitalícia pela Coroa Britânica: "(...) in consideration of 30 years' tail, in the field of literature by which she contributed both to cultivate the public taste and to support a number of helpless relations".

in Colles, "Literature and the pension list", p. 39.

Em "The Compact Edition of the Dictionary of National Biography", vol. II, Oxford University Press, Londres, 1975, p. 154, diz-se de Julia Pardoe: "a warm-hearted woman, singularly bright, and animated; a capital raconteuse and notwithstanding her literary talents, learned in the domestic arts".
Em "Book of Memories", p. 376, Hall descreve J. Pardoe (em 1826), do seguinte modo: "a fairy-faded fair-haired, laughing sunny girl". Declara ainda: "(...) she would never admit her age to have passed that of youth, and strove in 1856 to be as vivacious as she was at 18".
Leigh Hunt "The Feast of the Violets" refere uma 'Pardoe all spirits'.
J. Lilley desenhou o retrato de Julia Pardoe, gravado por Samuel Freeman (em 1849), retrato esse que forma o frontispício da 2ª edição da obra "The Court and Reign of Francisct".
Para além de vários romances com sucesso, dos quais o primeiro "Lord Morcar of Hereward" apareceu em 1829 (4 vols., 2ª edição de 1837), Ms. Pardoe publicou diversos trabalhos históricos, sobretudo acerca da França. Pardoe tentou seguir o modelo de romance histórico de Walter Scott.

Exemplos de obras históricas de Pardoe:
1. "Louis XIV and the court of France in the 17th century", 3 vols., 1847 (3ª edição publicada em 2 vols., 1887, com uma nota da autora).
2. "The Life and Memoirs of Marie de Medici, Queen and Regent of France", publicada em 1852, 3 vols., reeditada em 1890.

Estas obras, escritas como todas as outras num estilo agradável e gracioso, causaram sucesso e podem ser ainda lidas com prazer, como história popular. Julia Pardoe teria sido "fashionable" na escrita, segundo contemporâneos.

Muitas das obras de Ms. Pardoe foram editadas nos Estados Unidos, mas segundo Mrs. Hale ("Woman's Record"), Ms. Pardoe não era uma favorita entre os americanos.
Devido à sua total dedicação à escrita, quer em prosa quer em poesia, passando pela literatura infantil, aliados a um notável sentido de auto-suficiência e de liberdade, Julia Pardoe nunca contraiu matrimónio.
Estas breves notas biográficas só foram possíveis graças à consulta de duas obras, a citar:
- ALVES, Maria Luísa Fernandez, "O Portugal de Julia Pardoe: uma visão romântica e feminina",
Lisboa, 1986.
- "The Compact Edition of the Dictionary of National Biography", vol. II, Oxford University Press,
London, 1975, p. 1584.


OBSERVAÇÕES DA AUTORA

Segundo Ms. Pardoe, estas memórias serão "(...) faithful, unexaggerated, and (...) in many instances, novel".
Ms. Pardoe diz gostar de desviar-se das estradas principais e vaguear por todos os lugares, assim, a sua escrita será também irregular, desafiando as unidades de tempo e espaço.

 Bibliografia 
BIBLIOGRAFIA
(alguma já nomeada na Biografia)

1. "Speculation", 3 vols., 1834.
2. "The Mardens and the Daventrys", 3 vols., 1835.
3. "The River and the Desert or Recollections of these Rhine and the Chartreuse", 2 vols., 1838.
4. "The Romance of the Harem", 2 vols., 1839 e 1857.
5. "The Beauties of the Baspharus", 1839. Este volume foi reeditado em 1854 e 1874, sob o título "Picturesque Europe".
6. "The City of the Magyar"; or "Hungary and its institutions", 3 vols., 1840.
7. "The Hungarian Castle", 3 vols., 1842.
8. "Confessions of a pretty woman", 3 vols., 1846, 1847, 1860.
9. "The jealaus wife", 3 vols., 1847, 1855, 1857.
10. "The rival beauties", 3 vols., 1848 (2ª edição em 1861).
11. "Flies in Amber", 3 vols., 1850.
12. "Reginald Lyle", 3 vols., 1854, 1857.
13. "Lady trobella or the Adventures of a Doll", 1856.
14. "Abroad and at home: tales here and there", 1857.
15. "Pilgrimages in Paris", 1857.
16. "The Upoor relation: a novel", 3 vols., 1858.
17. "Episodes of French History during the Consulate and the 1st Empire", 2 vols. 1859.
18. "A Life-Struggle", 2 vols., 1859.
19. "The rich relation", 1862.

Ms. Pardoe traduziu "La Peste" (1834), um poema italiano de Sorelli; editou "The Memoirs of the Queens of Spain" (1850) e contribuiu com uma introdução para os "1001 Days", um auxiliar para as noites árabes, em 1857.

 Palavras-chave 

Alimentação
Jantar à portuguesa (em Sacavém); Limão; À mesa; Pão;

Alojamento
Generalidades; em Alverca; perto de Vila Nova; Condições de acolhimento; em Alcobaça; em Sacavém; Hotéis; Instalações da autora;

Arte e Monumentos
Convento de Mulheres da Ordem da Trapa; Convento de Sta. Clara [Coimbra]; Mosteiro da Batalha; Mosteiro de Alcobaça; Mosteiro de Sta. Cruz [Coimbra]; Mosteiro dos Jerónimos; Palácio da Ajuda «The Adjuda»; Palácio Episcopal de Leiria;

Classes Sociais
Camponeses;

Clima
Céu; Chuva;

Conclusões


Costumes
Um casamento; Cortesia; Cortesia de um casal em Rio Maior; Namoro;

Criminalidade
Ladrões; Prisioneiro;

Estradas
Calçada [Pombal]; Más condições;

Família Real
Infanta Regente;

Fauna
“Caça” da doninha ao coelho; Cães; Lobo; Mula; Pássaros; Porcos;

Forças Armadas
Armada britânica; Tropas inglesas;

Fortificações
Generalidades;

Geografia
Portugal; Tejo; Tejo ao luar;

Governo
Generalidades;

História de Portugal
Batalha de Aljubarrota; Cortejo real; Desembarque de D. Miguel; Guerra Peninsular; História do “vinhateiro”; Regresso de D. Miguel a Portugal;

História de Portugal - Personagens
D. Miguel; Reacções da autora ao regresso de D. Miguel; Marquês de Chaves;

Ingleses
General Beresford;

Itinerário


Jardins
do Convento de mulheres da Ordem da Trapa; do Mosteiro de Alcobaça; do Palácio Episcopal de Leiria;

Lendas
O cão de Condeixa: lenda da Guerra Peninsular; O casamento da aldeia memória do Mondego?; Os dois quadros: lenda conventual; A donzela e o marquês: lenda de Vila Nova; A filha do fidalgo: lenda de Rio Maior; O inimigo da floresta: lenda de Leiria; Lenda da “Quinta das Lágrimas”; O monge-demónio: lenda de Alcoa; A noite do rústico: história de Leiria; Padre Eustácio: uma lenda monástica; Dona Reta: lenda de Lisboa; Os irmãos: lenda dos Jerónimos;

Línguas
Notas de rodapé; Provérbios; Provérbios traduzidos;

Literatura
Biblioteca do Mosteiro de Alcobaça; Biblioteca Episcopal em Leiria; Os Lusíadas; Obra de um padre de Rio Maior;

Meios de transporte
“Barco de pescar”; Carruagem real;

Mulheres
Beleza das mulheres; da família Baratti; de Alcoentre;

Música
Improvisador; no Mosteiro de Alcobaça;

Obras mencionadas pelo autor
Horácio;

Ópera
"Claude et Elise";

Paisagem
em Rio Maior; entre Alcoentre e Rio Maior; Mondego;

População
Lisboetas; A muda;

Portugueses
Generalidades; Língua;

Povoações
Alcoentre; Alverca; Batalha; Belém; Coimbra; Leiria; Pombal; Redinha; Rio Maior; Sintra; Tomar; Vila Nova;

Profissões
Cantor; Estalajadeiro; Governador; Jardineiro; Lavadeiras de Coimbra; Oficial da marinha portuguesa; Pároco; Piloto de mar; D. Miguel versus Inglaterra; Mau acolhimento aos ingleses; Neutralidade britânica;

Religião
Belém – detalhes de um enterro; Eremita de Leiria; Forno de Pombal: história de um milagre; Funeral duplo em Leiria; Inquisição; Monges; Mosteiro de Sto. Sacramento; Padre de Rio Maior; Padre Lourenço;

Termos não traduzidos


Vestuário
dos estudantes de Coimbra; Vinho;

 

< Voltar ao resultado | Nova pesquisa >

 

 

 

^ Topo
© CETAPS, 2017
Avenida de Berna, 26-C, 1069-061 Lisboa