Carlos Marecos
Nome/ Name
Carlos Fernando da Silva Marecos

Contacto profissional/ Professional Contact
Endereço/ Address

Rua Pais Ramos, nº 8 – 2º Esq. – 2720-222 Amadora

Telefone/ Phone
21 495 37 85

Email
carlosmarecos@sapo.pt

Filiação institucional/Institutional Affiliation
Universidade de Aveiro

Categoria ou actividade/Activity
Doutorando. Bolseiro da FCT

Formação Académica/ Education
1999. Licenciatura em Composição. Escola Superior de Música de Lisboa.


Investigação/ Research


Domínio de especialização
Composição

Áreas de Interesse/Interest Areas
Interacção entre estruturas intervalares e estruturas espectrais

Grupo de Investigação no INET/ INET Research Groups
Criação, Teoria e Tecnologias da Música


Actividade Docente e Profissional/Academic Positions and Professional Activities


2006-2011. Composição, Análise Musical, Técnicas de Composição, Metodologia e Didáctica. Escola Superior de Música de Lisboa.

1996-2011. Análise e Técnicas de Composição. Conservatório de Música D. Dinis em Odivelas.

1996-2006. Análise e Técnicas de Composição, Música de Câmara e Formação Musical. Conservatório de Música D. Dinis em Odivelas.

2001-2003. Direcção Pedagógica. Conservatório de Música D. Dinis em Odivelas.

2003-2005. Análise e Técnicas de Composição. ETIC – Escola Técnica de Imagem e Comunicação.

1998-2002, Análise e Técnicas de Composição. Academia de Música Eborense.

1996-1997. Curso de Animação Cultural, vertente de Música. Escola Secundária Eça de Queirós.


Discografia/ Discography

Marecos, Carlos, Performa Ensemble (2011) (diversos compositores), Carlos Marecos: Um sino contra o tempo (2008). Numérica.

Marecos, Carlos, Jaime Mota (piano), Cláudia Pereira Pinto (soprano), Um olhar sobre a poesia de Florbela Espanca (2007) (diversos compositores), Carlos Marecos: Nervos d’oiro (2006). Fermata Editora/Câmara Municipal de Matosinhos.

Marecos, Carlos, Humberto Castanheira (maestro) e Ensemble de Câmara (2005),
Carlos Marecos: O FIM – Ópera Íntima [ópera de câmara (2003-04), com base em O Fim, história dramática em 2 quadros de António Patrício, Libreto de Paulo Lages], Edição de Autor.

Marecos, Carlos, Paulo Lourenço (maestro), Coro Ricercare, Música Tradicional Açoreana (2005) (diversos compositores); Carlos Marecos: Três Canções Populares Açoreanas (2002). Numérica.

Marecos, Carlos, Paulo Lourenço (maestro), Coro Ricercare, Música Portuguesa Contemporânea 2 – Canções Populares Portuguesas (2001), (diversos compositores); Carlos Marecos: Ai, oh! Divina Santa Cruz (1997), Strauss/PortugalSom.

Marecos, Carlos, Ensemble Clarinete Modus, Música Portuguesa Contemporânea 1 – Obras para Clarinetes (2001) (diversos compositores), Carlos Marecos: Águas-Neves (1996). Strauss/PortugalSom.


Obra Musical/ Work List

Este Sangue (2010); electrónica.

Ode a Gaia – Deusa da Terra (2009); soprano solo, coro misto e electrónica.

Dor e Amor (2009) – Cinco canções sobre poemas de Nuno Júdice; meio-soprano e ensemble.

Terra (2009) ; orquestra de cordas.

Três miniaturas para piano solo (2009).

Um sino contra o tempo (2008); flauta, clarinete, percussão e piano.

Inês (2007); soprano e orquestra.

O Eunuco de Inês de Castro (2006); banda magnética [Música para Teatro]

Portuguese tunes for an english man (2006); violino solo.

Nervos d'oiro (2006); soprano e piano.

O medo do ritmo branco - 3 jogos sobre o ritmo (2006), clarinete, violoncelo e acordeão.

Eis Bocage, ao vento (2005); coro misto e piano.

O medo do ritmo (2004); acordeão solo.

O Fim - Ópera Íntima (2004); soprano, actor, clarinete, trompa, piano, violino, violoncelo e contrabaixo.

Caminho ao Céu (2003) ; dois sopranos, flauta, oboé, clarinete, fagote, trompa, trompete, trombone, percussão (1), piano, violino, violoncelo e contrabaixo.

Ligamos os motores, damos aos remos (2003); flauta, oboé, clarinete, fagote, trompa, trompete, trombone, percussão (1), piano, violino, violoncelo e contrabaixo.

La Serva Padrona / A Criada Patroa (2002). Soprano, barítono, flauta (tb piccolo), oboé (tb corne Inglês), clarinete (tb cl. baixo), violino, violoncelo, contrabaixo e percussão.

Prelúdio e Canção de Idanha (2002); Soprano e quarteto de cordas; Também para soprano e orquestra de cordas.

O Colar (2002). 2 guitarras e tenor [Música para Teatro].

Três canções de embalar (2002). Soprano, clarinete, tuba, violoncelo e contrabaixo.

Cinco canções de embalar (2002). Coro misto.

Algum Antigo Maio (2001). Três pequenas orquestras de cordas, quarteto de madeiras, trio de metais, percussão, piano, coro misto, coro feminino, coro masculino, coro de crianças, soprano.

2 Canções de Idanha (2001). Alto, tenor e baixo.

Canções Populares Religiosas - Portugal (1º Ciclo Portátil) (2001). Soprano, clarinete, tuba, violoncelo e contrabaixo.

Música Popular do Mundo (2001). Soprano, clarinete, tuba, violoncelo e contrabaixo.

Paródia às modinhas luso brasileiras (2001). Soprano, clarinete e piano.

5 miniaturas para violoncelo solo (2000). Violoncelo solo.

Três Danças Populares Transmontanas (2000). 20 clarinetes e percussão (2).

Música para 21 clarinetes (2000). 21 clarinetes (em palco: 1 cl picc. mib, 10 cl' sib, 1 cl alto mib ou cl em lá, 1 cl bx. sib; à esquerda: 2 cl's em sib, 1 cor de basset fá; à direita: 2 cl's sib, 1 cl bx. Sib.

Três Canções Populares Açoreanas (2000). Coro misto (SATB).

Sanfins (1999). Flauta, oboé, trompa, fagote, quarteto de clarinetes (picc. mib, 2 em sib, bx em sib), quarteto de cordas (2 vl., vla., vc.), e soprano.

Oh! Hele Oh! (1999). Orquestra e coro de crianças, soprano e tenor.

Canções Populares Portuguesas (1999). Soprano e piano.

Canção de embalar (José Afonso) (1999). Soprano e meio-soprano (também com piano).

8 miniaturas para violoncelo e piano (1999). Violoncelo e piano.

A Preguiça (1998). Soprano, piano, violoncelo e percussão (1).

Ultimus (1998). Barítono e quinteto de cordas (2 vl., vla., vc., e cb.) [Música para Teatro].

2 Canciones Españolas Antiquas (F. G. Lorca) (1998). Barítono, 2 clarinetes (1 em sib e 1 bx. em sib), percussão (1), harpa, violino, viola e violoncelo.

A Peregrinação - momentos colectivos (1998). Dois quintetos de cordas (cada com 2vl., vla., vc., cb.) [Música para Teatro].

Alma c (1998). Flauta, clarinete, violino, violoncelo, piano, e grupos instrumentais (vibrafone e trombone, trompa e harpa, viola e fagote, e bass drum).

Návia (1998). Soprano, e quinteto de metais (2trp., trpa., trb., tb.).

Saudade (1998). Soprano, flauta, clarinete, violino, violoncelo, cravo e percussão (1).

Ai, oh! Divina Santa Cruz (1997). Coro misto (SATB).

Five for two (1997). Flauta e percussão (1).Escritório (1997). Soprano solo. [Música para Dança]

Contrapunctus 2 (A arte da fuga de J. S. Bach) (1997). Orquestra.

Visões (1997). Soprano, violoncelo, piano, percussão, instrumentos de plástico. [Música para Teatro].

Três prelúdios e Três canções sobre o mar (1997). Soprano e piano.

A onda única… (1996). Orquestra de cordas e grupos intrumentais / vocais: 7 metais (3trp., 2 trpa. fá, 1 trb. e 1tb.). 5 cantores solistas (SSSAA). 3 sopros (fl., ob., fg.). 2 flautas de bisel.

...sobre Memórias de Adriano (1996). Cravo e flauta, clarinete, violino, violoncelo, percussão (1), soprano e banda magnética.

Sete Canções e Quatro Danças Populares Portuguesas (2º Ciclo Popular) (1996). Voz, flauta, clarinete, violino, violoncelo, cravo e 1 percussão.

Na pedrinha que te atiro (1996). Voz, flauta, clarinete, violino, violoncelo, cravo e vibrafone (opcional).

Águas-neves (1996). Quarteto de clarinetes em sib.

Levanta a cruz (1995). Banda magnética.

Alma b. (1995). Flauta, clarinete, violino, violoncelo e piano.

Uma mão cheia de nada (1995). Voz, saxofone, violoncelo, percussões, piano, cravo, instrumentos de plástico e samples diversos. [Música para Teatro].

Sete Canções Populares Portuguesas (1º ciclo popular) (1995) Voz, flauta, clarinete, violino, violoncelo e cravo.

Alma (1995). Coro de 5 solistas (SSATB), 1 soprano solista, 3 percussionistas e orquestra.

Alma 1 (1995). 2 sopranos, flauta, guitarra, piano e contrabaixo. [Música para Dança].

3 contra 2 e contra todos (1995). Piano solo.

Sobreiros (1994). 2 sopranos, 2 crianças, 4 violinos, saxofone, piano, cravo, 2 flautas irlandesas, 2 guitarras e 3 percussionistas. [Música para Dança].
Memória Principal (1994). Soprano, oboé e clarinete.

A prima, o primo e o amigo da prima (1994). Instrumentos de plástico.

O milagre precisou de auxílio… (1994). 2 sopranos, 1 recitante, piano, 1 percussão, sampler, fita e instrumentos de brinquedo de plástico.

Estudo Electroacústico (1994). Banda magnética.

Ombro Deus (1994). Soprano e contrabaixo.

Ubi Est Deus (1994). 2 coros de solistas (cada coro com SSAATTBB), quarteto de cordas (2 Vl., Vla., Vc.), 2 clarinetes (sib e bx. Sib), 2 contrabaixos, 1 celesta.

Ma Pecavi (1993). Violino e piano.

Requiem (1993). Coro a 16 vozes (4S, 4A, 4T, 4B) e 5 cantores solistas (2S, 1A, 1T, 1B).

A tia, os sobrinhos e o amigo da tia (1993). Quinteto de metais (2 trompetes, trompa, trombone e tuba).

Quarteto de Cordas (1993). Quarteto de cordas (2 violinos, viola e violoncelo).



Edição impressa/ Printed Edition

Marecos, Carlos, (2010) Prelúdio sobre o Mar (1997); APEM

Marecos, Carlos (2007), Nervos d’oiro, Um olhar sobre a poesia de Florbela Espanca (diversos compositores); Matosinhos: Fermata Editora/Câmara Municipal de Matosinhos.

Marecos, Carlos (2000), Cinco Miniaturas para Violoncelo solo (2000), Colecção/Séries do Museu da Música Portuguesa – Casa Verdades de Faria, Prémio Lopes-Graça de Composição de 2000; Cascais: Câmara Municipal de Cascais.

Marecos, Carlos (1999), Canções Populares Portuguesas (1999), Colecção/Séries do Museu da Música Portuguesa – Casa Verdades de Faria, Prémio Lopes-Graça de Composição de 1999; Cascais: Câmara Municipal de Cascais.

Marecos, Carlos (1997), Três Canções sobre o Mar (1997), Canção Contemporânea 97 (diversos compositores), ACARTE, Fundação Calouste Gulbenkian, colecção/séries XX-XXI. Lisboa: Musicoteca.



Comunicações/ Papers in Conferences

Marecos, Carlos, “Análise de Terra”, Universidade de Évora, 5 de Novembro de 2010.

Marecos, Carlos, “Interacção entre estruturas intervalares e estruturas espectrais - Reflexões e exemplos musicais a partir de Terra, para orquestra de cordas”, Post in Progress, Universidade de Aveiro, 4 de Dezembro de 2009.

Marecos, Carlos, “Análise de Um sino contra o tempo”, Universidade de Évora, 23 de Outubro de 2009.

Marecos, Carlos, “A escrita vocal nos séc. XX/XXI – Ideias e reflexões em torno da minha música”, Conservatório de Música de Cascais, 11 de Setembro de 2009.

Marecos, Carlos, “Análise de Terra”, Universidade de Évora, 19 de Junho de 2009.
Marecos, Carlos, “Análise de Inês – 7 miniaturas sobre A Castro”, Universidade de Évora, 28 de Março de 2008.

Marecos, Carlos, “Interacção entre estruturas intervalares e estruturas espectrais - Reflexões e exemplos musicais”, Escola Superior de Música, Lisboa, 14 de Janeiro de 2008.

Marecos, Carlos, “Interacção entre estruturas intervalares e estruturas espectrais - Reflexões e exemplos musicais”, Escola Superior de Música, Lisboa, 14 de Janeiro de 2008.

Marecos, Carlos, “Formas particulares na escrita contemporânea de ópera”, Ópera Hoje, Escola Superior de Música, Lisboa, 8 de Maio de 2007.

Marecos, Carlos, “Obras recentes”, ciclo de conferências, na Escola Superior de Música, Lisboa, Novembro, 2005.

Marecos, Carlos, “Música para 21 Clarinetes”, Ciclo de Conferências/Concerto do Conservatório de Música D. Dinis, Odivelas, 2002.

Marecos, Carlos, “Diferentes aspectos da minha música”, Encontro da Nova Geração de Compositores do Mediterrâneo - Festival de Música do Estoril, Estoril, 6 de Agosto de 2001.

Marecos, Carlos, “A harmonização de Música Tradicional Portuguesa”, Mês da Juventude da Universidade de Évora, Évora, 30 de Março de 2000.

Marecos, Carlos, “Piano e Orquestra”, no Conservatório Regional de Loures, Loures, 1999.



Prémios e distinções/ Prizes and other distinctions

Prémio Lopes-Graça de Composição de 2000 com a obra “Cinco miniaturas para violoncelo solo”.

Prémio Lopes-Graça de Composição em 1999 com a obra “Canções Populares Portuguesas” para canto e piano.

Menção honrosa no Concurso de Composição Óscar da Silva, em 1995 com a peça “Alma b”.